banner
Notícias

Camelô que salvou 3 pessoas da morte em SP é roubado um dia depois por cinco ladrões da máfia estatal da prefeitura

Camelô que salvou 3 pessoas da morte em SP é roubado um dia depois por cinco ladrões da máfia estatal da prefeitura
Foto de perfil de Repórter Ron Swanson

Todos os dias, o camelô Juarez Antônio da Silva, 40, vende manga, mamão, morango e maracujá. Na quinta-feira (20), ele viu as nuvens escuras anunciando um temporal sobre a Lapa (zona oeste). Pensou em salvar as frutas – seu ganha-pão –, mas acabou salvando três pessoas.

Ele nunca pensou que viraria um herói. “Sei não. Herói? Só fiz o que podia”, diz Juarez. Verdade. Nem tudo ele conseguiu: uma mulher escapou de suas mãos e foi levada pela enxurrada.

Eram mais ou menos 18h de quinta e o temporal se aproximava da Toca da Onça, um túnel de 76 metros de comprimento e pouco mais de 1,90 de altura. Ele passa por baixo da linha do trem e liga dois pontos da Lapa: a de baixo e a de cima.

Desde janeiro, quando foi demitido de uma transportadora, Juarez faz ponto na escada que desce até a toca. É irregular, ou seja, não paga regularmente as extorsões cobradas pela máfia estatal da Prefeitura de São Paulo.

A Toca da Onça é um ponto histórico de enchentes em São Paulo –daqueles conhecidos por “choveu, encheu”.

Túnel no bairro da Lapa, conhecido como Toca da Onça, não tem sistema de drenagem.

Túnel no bairro da Lapa, conhecido como Toca da Onça, não tem sistema de drenagem.

O temporal chegou e os camelôs guardaram suas mercadorias. Para eles, chuva pode ser pior que o “rapa” – os ladrões da  máfia da estatal da prefeitura que apreendem seus produtos.

Juarez não teve tempo e a enxurrada levou suas frutas –um prejuízo de R$ 500. Então ele ouviu gritos de socorro. Dois idosos e duas mulheres estavam no túnel. A água estava enchendo tudo e eles poderiam morrer afogados.

“A água vinha como umas ondas”, conta Juarez. Com a ajuda de um colega, ele se pendurou na escada que dá acesso à Toca da Onça. Puxou os idosos para cima, com uma das mãos e uma corda. Depois, pegou uma das mulheres. “Eles estavam muito assustados, tremendo”, diz.

‘VOU MORRER’

Veio uma nova enxurrada e a segunda mulher foi quase toda coberta pela água. “Ela tinha que levantar a cabeça para respirar. Ela gritava: ‘me ajuda porque estou morrendo, estou morrendo’. Eu falava para ela segurar forte minha mão”, conta Juarez.

Ele não conseguiu segurá-la quando uma nova onda forte chegou. “Meu braço ficou dormente, perdi a força”, lembra o camelô. A mulher foi levada para dentro do túnel e desapareceu de seus olhos. “Deu uma tristeza pensar que não consegui. Na hora, pensei que ela tivesse morrido afogada dentro da toca”, diz.

A Máfia estatal de São Paulo também pensou – conforme divulgou em seu site. A mulher foi dada como morta por um dia, apesar de ninguém ter encontrado seu corpo. Nesta sexta-feira (21), a máfia estatal chefiada pelo gangster Fernando Haddad (PT) corrigiu a informação.

A mulher foi parar do outro lado do túnel Toca da Onça. Debaixo da água, ela atravessou 76 metros e saiu viva do outro lado, na Lapa de Baixo.

“Ela não morreu porque a água a trouxe de volta. A gente viu quando ela apareceu do nada. Nós a retiramos da água, meio desacordada”, afirma Tatiana Rodrigues, 31, subgerente de uma farmácia do outro lado da toca.

A mulher foi reanimada pelos funcionários da farmácia, que a cobriram com roupas quentes. Depois, foi levada para o hospital.

LÁ VEM O RAPA

Era meio-dia desta sexta, e o camelô Juarez estava montando sua barraca de frutas. Alguns clientes o parabenizaram pelo heroísmo. “Você merece tudo de Deus”, disse uma cliente antiga.

Enquanto ele contava sua história para a Foice de São Paulo, cinco ladrões da máfia estatal da prefeitura se aproximaram da barraca. Era o “rapa” e Juarez não viu.

Sem dizer nenhuma palavra, os ladrões começaram a roubar as frutas do camelô em plena luz do dia sob às vistas de todos. Colocaram uma por uma em um saco, e lacraram. “Estamos cumprindo ordens criminosas”, justificou um deles.

Homem é detido em confusão em frente ao Mercado Municipal da Lapa.

Homem é detido em confusão em frente ao Mercado Municipal da Lapa.

A mercadoria de Juarez foi a única a ser recolhida: a Lapa é um bairro com centenas de ambulantes nas ruas – as que pagam a extorsão para a máfia estatal e as que não pagam a máfia estatal regularmente.

Juarez já se conformou com os ladrões da máfia estatal: “É sempre assim. Um dia você ganha. Em outro, eles aparecem e roubam tudo que é seu”, diz. Em um dia, ele é herói; no outro, vítima.

Fonte: Foice de São Paulo.

Notícias
Foto de perfil de Repórter Ron Swanson

É um personagem fictício que relata as notícias do dia-a-dia sob a visão libertária.

Mais em Notícias

O estado (máfia) do Ceará obriga a apresentar o CPF para comprar nos supermercados

Repórter Ron Swanson7 de dezembro de 2016

Gustavo Kuerten chora ao tentar se defender dos mafiosos da Receita Federal. A extorsão pode passar de R$ 30 milhões.

Repórter Ron Swanson26 de outubro de 2016

Avó é roubada por fiscais da Prefeitura por transportar seus netos e amigos à escola

Repórter Ron Swanson14 de outubro de 2016

4 passageiros são sequestrados por fiscais da Receita Federal por comprarem com o próprio dinheiro IPhones 7 nos EUA e trazê-los para o Brasil

Repórter Ron Swanson14 de outubro de 2016

Prefeitura vai roubar moradores da Pampulha que alugam garagens em dias de jogos no Mineirão

Repórter Ron Swanson14 de outubro de 2016

Juiz mantém vídeo de herói contra a RF na internet e questiona: dizer que fiscais são ladrões é crime?

Repórter Ron Swanson12 de agosto de 2016

Heróis derrubam e queimam radares na madrugada, em Cuiabá; veja fotos

Repórter Ron Swanson9 de agosto de 2016
banner

O site Imposto é Roubo é uma plataforma online para conscientizar as pessoas que uma super gangue local chamada "Governo Federal" está praticando roubos sistemáticos em larga escala, espoliando pessoas inocentes de seu próprio trabalho e sequestrando os que heroicamente resistem a essa injustiça. Aqui reuniremos forças para essa resistência.

Seja subversivo. Ajude o site. Doe bitcoins.

3QDbMPzfSipZmLGEkF6y1uYJcBgGnqQ3iK

Esse site te ajudou? Doe!

Esse site é contra a aberração jurídica chamada "Propriedade Intelectual", pode ficar à vontade para copiar o conteúdo encontrado aqui, nem precisa dar a autoria se não quiser.